[Fechar]

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Conversa de almas, diante do conflito entre o coração e a mente


Ele sempre quis  escrever, mas não tinha muito sobre o que falar.
Era assim que sua mente pensava, mas o coração tratou de desafia-la, obrigando-o a rascunhar algumas coisas no papel.
Nascia  um escritor.

Numa conversa com a caneta, aquele coração decodificou inúmeras emoções, que foram guardadas, cuidadosamente, por aqueles papeis tão atentos.
O senhor das emoções havia desafiado o rei da racionalidade, e, em meio a esse duelo, o escritor se contradisse por inúmeras vezes, mas não é isso que todos nós somos: Uma eterna contradição?
Com o tempo o coração passou a ser mais racional, e a mente, por sua vez, mais sentimental.
Ambos estavam feridos. E dessa ferida surgia a essência da alma.
Mas,e o escritor?
Seguiu produzindo seus textos, ora forçado pela emoção, ora pela razão. Seus desabafos acabaram por atrair outras almas, que se identificavam com a descrição daquele duelo...
E qual a dimensão disso?
Talvez ele descubra quando for capaz de ler mentes e ouvir corações, mas até lá, seus textos serão uma eterna conversa de almas, diante do conflito entre o coração e a mente.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...