[Fechar]

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

O homem na estrada



Como um ex-presidiário, assim que ele seria apontado pelo resto da vida.
Contudo o que ele poderia ter feito? Aquele pão o levou a ruína.
Um dia alguém determinou, que pobre morreria, quem assim nascesse. E por muito tempo ele lutou para fugir daquela determinação, na qual, acreditava ele, não ter sido criada por um pobre e que impedia que as pessoas fossem senhoras do seu próprio destino. Porém uma única voz não poderia fazer nada perante a uma multidão de surdos.
Ele fraquejou. E um único pedaço de pão foi o suficiente para enquadra-lo naquele destino que ele tanto quis evitar.

Diante da estrada, havia um homem que tinha sido forçado a desacreditar dos seus próprios ideais.Trataram que calar a sua voz.
Dignidade, oportunidade, motivação, liberdade,família, sonhos...
Tudo isso havia sido levado dele de uma maneira impiedosa; pergunto-me quem é o verdadeiro ladrão dessa história...
Ele agora percebia que aquele homem, com o desejo tão enorme de mudar o mundo acabou sendo vítima daquela velha determinação, se aproximando assim daqueles que tanto repugnou.
Ao perceber isso pôs-se a caminhar. Ele continuaria na estrada, procurando em cada rosto, uma garganta que escondesse a sua voz, mas não faria isso mais por ele e sim por todos aqueles que viriam depois e também desejariam ser senhores do seu próprio destino.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...