[Fechar]

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

O muro



Uma mão de tinta. Foi isso que haviam colocado sobre o meu grafite e me pergunto, parado diante daquele muro branco, porque o novo sempre incomodava as pessoas?
Consigo me lembrar nitidamente daquela garotinha que tentava inutilmente alertar a sua mãe para o que existia ali. Penso que as crianças deveriam ser mantidas num mundo distante dos adultos. Não iria demorar para que aquela ela fosse contaminada pelos adultos, fazendo com que pouco a pouco seu mundo também se torna-se cinza e com isso mais uma luz se apagaria. Mais uma esperança de dias melhoras seria morta de maneira implacável, mais uma mão de tinta seria jogada contra uma explosão de cores.
Aonde chegaríamos assim?
Por quanto tempo teríamos que lutar contra esses malditos pintores de mão branca?
Sinto-me cansado, desiludido. Afinal, o que poderia fazer contra tudo isso sozinho?
Olho para os lados, as pessoas se cruzam, e em certos momentos até se batem umas nas outras, como se fossem robôs. Não a expressão, não a humanidade, tudo é uma eterna correria, que na realidade não levara a lugar nenhum.
-Você deixou cair isso. - Disse uma mulher surgindo em meu lado de repente fazendo com que eu me assustasse. Ela erguia para mim uma das minhas latas de spray. Descubro que minha mochila havia cedido ao peso de tantas coisas. - É disso que a gente precisa as vezes sabia? - Pergunta ela, ignorando meu espanto pelo seu surgimento repentino.
-Como? - Pergunto sem entender o que ela quis dizer.
- Uma tela branca, muitas vezes é isso que nós falta. Para pintar um novo começo, uma nova história, um novo mundo. Você é um cara de sorte, creio que tem o dom de colorir as coisas. - Falou com um sorriso triste.
E entendo o que ela quis dizer.
Era preciso enxergar em todo o fim uma oportunidade de recomeço. Era preciso enxergar em todo mão de tinta branca uma nova tela.
Do outro lado da rua um garoto magrelo via a mulher de coração mofado conversar com o grafiteiro diante daquele muro branco e sorriu. Uma nova crônica acabava de surgir. Sorriu ele começando a colocar o seu coração na caneta.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...