[Fechar]

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

O Coral

O sol tocou seu rosto e ele sentiu aquela sensação gostosa de calor invadindo seu corpo. Livre! Agora ele conseguia entender o que ela quis dizer, no momento aquilo havia soado estranho. Espírito Livre? Como assim? Foi sua primeira indagação, mas logo ele mesmo acabou por encontrar a resposta.

A liberdade, não era necessariamente o poder e ir e vir, às pessoas se enclausuram em um tipo de prisão muito pior. A da própria mente. E se mantém assim, presas a datas, objetos, opiniões, pessoas, bichos de pelúcia...
Pergunto-me qual prazer de manter um pássaro em uma gaiola, eu tenho uma árvore em meu quintal e todos os dias um coral afinado embeleza meu despertar, talvez o passarinho da gaiola não cante com tanto entusiasmo.
Creio que a diferença esteja na espontaneidade e na surpresa, às vezes ‘meu’ passarinho traz um amigo e o coral fica bem mais bonito, mas e o passarinho da gaiola...?
Mas triste mesmo é ver alguém se prender na gaiola dos seus próprios pensamentos, não conseguindo enxergar a grandiosidade do horizonte que o rodeia. A vida é simples, porém algumas pessoas insistem em complica-la.

Então vou chamar o ‘meu’ passarinho, vou pedir para ele trazer o seu amigo, e fazer um coral surpreendente, na esperança que pelo menos um ou dois passari
nhos se libertem da gaiola da sua mente.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...