[Fechar]

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Espera que o sol já vem.

Ele havia cedido ao peso de tantos problemas, as lágrimas que nunca surgiam de seus olhos  agora pareciam brotar de seu coração, e o pior, acabaram por afogar sua esperança.
Penso agora que essa seja a função do choro; colocar tudo pra fora, restaurar o equilíbrio e manter o nosso interior intacto.. Lavando a alma e nós protegendo de tudo aquilo que nós bombardeia.
Ele teria que aprender a chorar...
Mas isso não era o pior, ele havia acabado de desistir. Desistir! E ninguém podia fazer nada para mudar isso, porque no fim essa batalha era dele, contra ele mesmo.
O homem sentado na beira daquela cama era alguém que ele próprio não gostaria de conhecer. Velho, cansado, sem esperança, mas ele não gostava de ser assim. Afinal, quem gostaria?



O seu olhar estava perdido, ele havia tentado adormecer momentos antes sem sucesso, ficando assim sentado na beira da cama, balançando pra lá e pra cá o restante de café que havia sobrado em sua xícara, sem conseguir sequer pensar em algo concreto. Foi então que uma batida na porta o libertou do vácuo que estava sua mente, mas não havia ninguém lá e tudo que havia diante daquela porta era um envelope lacrado no qual estava escrito: A carta.
Há muito tempo ele não recebia correspondências, o que poderia ser? Logo ele estava sentado no banco em frente a sua casa, lendo aquela carta e pouco a pouco lágrimas começaram a surgir dos seus olhos e ele chorou. Como não chorava a tempos, vendo o sol iluminar aquelas palavras com um tom meio alaranjado, sentindo aquela luz refletir  em seu rosto.
Ele ainda passou mais alguns instantes ali, permitindo que aquela sensação o invadisse por inteiro, depois entrou, voltou-se para aquele mesmo papel,onde havia escrito sua ultima crônica e rabiscou algo, sentando-se logo em seguida no sofá , prometendo para si mesmo responder aquela carta e todas as mensagens que com ela chegaram, antes de adormecer.
Que engraçado, a mesma caneta que pareceu se recusar a escrever momentos atrás, havia passado um traço, em um azul vivo, sobre a palavra ' Fim' e escrito logo em seguida em letras garrafais: RECOMEÇO!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...